Obras

O VOLTAR
Berlioz – Haroldo na Itália: Marcha dos Peregrinos
Berlioz

Berlioz – Haroldo na Itália: Marcha dos Peregrinos

Joel-Marie Fouquet afirma que Berlioz leva a ciência da instrumentação à arte da orquestração em seu Grande Tratado de Instrumentação. O segundo movimento de Haroldo na Itália, a “Marcha dos peregrinos cantando a prece da tarde”, é uma extraordinária demonstração de sua maestria neste campo.

A primeira parte compreende 16 variações do tema da marcha sobre um baixo; cada variação se desenvolve através de várias combinações instrumentais. Cada sequência do hino é respondida por um acorde distante de trompas e harpa, o que mostra a vastidão da cena. Os temas são ouvidos simultaneamente e se resolvem em longos arpejos mágicos para a viola – uma bela demonstração da sonoridade do instrumento.

Berlioz – Haroldo na Itália: Marcha dos Peregrinos | Nicolas Bône (viola) e Orchestre National de France, regida por Emmanuel Krivine

Ouça também o podcast sobre Haroldo na Itália:

PODCAST | Berlioz – Haroldo na Itália, Op. 16