Obras

O VOLTAR
BrahmsConcertos RomânticosMÚSICA ORQUESTRAL

Brahms – Concerto para Piano e Orquestra nº 1, Op. 15

Em 1854, aos 21 anos, Brahms começou a escrever uma sonata para dois pianos. Tencionava a princípio fazer dela sua Sinfonia nº 1, mas depois de inúmeras revisões, a composição acabou assumindo a forma de seu Concerto nº 1 para Piano e Orquestra em Ré Menor, Op. 15.

Para dar-lhe a forma final de Concerto, ele descartou da versão original uma marcha fúnebre em forma de Sarabanda e acrescentou, ao término, um Rondó alegre. 

Segundo comentários do violinista Joseph Joachim, o primeiro movimento retrataria a terrível impressão produzida em Brahms pela tentativa de suicídio de seu amigo e mentor Robert Schumann.

O manuscrito do segundo movimento trazia a inscrição: “Benedictus qui venit in nomine Domini” (Bendito o que vem em nome do Senhor) – Brahms chamava Schumann de “Domine”. Quem seria, então, o enviado de Schumann? Uma interpretação leva a crer ter sido Clara, esposa de Schumann, pois em uma carta que Brahms enviou a ela, posteriormente, afirmou:Estou pintando um belo retrato seu: vai ser o Adagio“.

Brahms – Concerto nº 1 para Piano e Orquestra em Ré Menor, Op. 15 | Krystian Zimerman (piano),  Orquestra Filarmônica de Viena , Leonard Bernstein (regente).