Obras

O VOLTAR
Chopin – Sonata nº 2 em Si Bemol Menor, Op. 35

Chopin – Sonata nº 2 em Si Bemol Menor, Op. 35

Chopin é considerado um miniaturista, com seus Prelúdios, Estudos, Noturnos, Scherzos e Mazurcas.

A Sonata nº 2 em Si Bemol Menor, da Marcha Fúnebre (1839), foi inicialmente criticada por sua falta de unidade. Hoje em dia, essas críticas são vistas como infundadas.

Seu centro emocional e estrutural é o terceiro movimento, Marcha Fúnebre, o primeiro a ser escrito, dois anos antes dos demais. 

Seus dois primeiros movimentos, ambos em formas tradicionais – Sonata-Allegro e Scherzo e trio –, preparam o caminho para a solene e sombria Marcha Fúnebre. 

O final é um breve Presto, um perpetuum mobile (movimento perpétuo) de oitavas paralelas, marcado sotto voce (sussurrado) e legato (ligado), tocado sem interrupção até um fortissimo no baixo, seguido de um acorde em Si menor.

A Marcha Fúnebre tem sido executada em funerais de chefes de estado, inclusive os de John F. Kennedy, Winston Churchill e, ironicamente, dos líderes soviéticos Brezhnev e Stalin.

ChopinSonata nº 2 em Si Bemol Menor, Op. 35 | Arturo Benedetti Michelangeli (piano)