Obras

O VOLTAR
debussy childrens-corner
DebussyDebussy plays DebussyFim de Ano Clássico

Debussy – Children’s Corner

Debussy compôs a suíte para piano Children’s Corner (O lugar das crianças) em 1908. A obra é dedicada à sua filha Claude-Emma, mais conhecida como Chou-Chouentão com três anos de idade.

Como outras composições feitas para crianças, ela não é de fácil execução. É mais uma evocação do espírito da infância, inspirada nos brinquedos favoritos de Chou-Chou.

O primeiro movimento, Doctor Gradus ad Parnassum, zomba dos estudos de Muzio Clementi, destinados à prática de estudantes de piano, difíceis e enfadonhos.

Jimbo’s Lullaby (Berceuse des éléphants: Canção de ninar dos elefantes) é uma homenagem a um elefante de pelúcia, que recebeu o nome de uma célebre atração do circo P. T. Barnum (Debussy parece ter errado a grafia do nome do animal: Jumbo).

Sérénade à la poupée (Serenata da boneca) descreve uma boneca de porcelana oriental, uma das mais queridas de Chou-Chou, e cria um clima oriental, com o uso da escala pentatônica.

La Neige Danse (A neve está dançando) é um pouco melancólica: talvez Chou-Chou estivesse desejando um dia de sol.

Não se sabe o que é Le Petit Berger (O pequeno pastor): um boneco ou um recorte de papelão de um presépio?

Golliwog’s Cakewalk (A marcha da boneca de pano) é a peça mais conhecida do conjunto. O cakewalk era uma dança popular, originária dos escravos do sul dos Estados Unidos. Golliwog, por sua vez, era uma boneca negra, dos livros infantis da época. A música de Debussy captura algo do espírito do jazz, muito popular no mundo inteiro, no início do século XX.

A seguir, Debussy interpreta sua própria composição, gravada em um piano roll:

E, aqui, assista a performance da obra pelo pianista Nelson Freire:

Debussy – Children’s CornerNelson Freire