Obras

O VOLTAR
A canção da semanaHandel

Händel – Son nata a lagrimar

É um dueto da ópera Giulio Cesare in Egitto (Júlio César no Egito).

Júlio César vai ao Egito em perseguição a Pompeu. Cornelia, esposa de Pompeu, pede a César que poupe seu marido. César está inclinado a ceder, mas os egípcios se apressam e lhe trazem a cabeça de Pompeu.

Son nata a lagrimar expressa com intensa emoção a dor de Cornelia e de Sesto, filho de Pompeu, diante da horrenda visão. Uma das mais belas páginas de Handel.

Vamos apresentar duas versões desse dueto. A primeira, com Anne Sofie Von Otter e Philippe Jaroussky, é realizada com cenários e figurinos de ópera. O gosto da encenação é no mínimo questionável, mas os cantores são maravilhosos – a emoção contida de Anne Sofie é sublime. A explosão do público, ao final, faz justiça aos intérpretes.

Händel – Son nata a lagrimar | Anne Sofie von Otter (mezzo soprano) e Philippe Jaroussky (contratenor)

A segunda versão é também com Jaroussky, contracenando com a grande contralto Nathalie Stutzmann. Parece-me excelente e emocionada, mas a emoção é diferente aqui. Note-se que, nesta segunda, não há da capo (repetição).

Händel – Son nata a lagrimar | Nathalie Stutzmann (contralto e regente) e Philippe Jaroussky (contratenor), com o Orfeo 55

Qual das duas versões lhe agrada mais?