Obras

O VOLTAR
Haydn – Concerto para Trompete e Orquestra
Metais

Haydn – Concerto para Trompete e Orquestra

O crítico Eric Bromberger não poupa elogios a esse concerto: “o Concerto para Trompete e Orquestra de Haydn, de 1796, não é só seu melhor concerto; 200 anos depois de sua composição continua sendo o maior concerto para trompete jamais escrito”.

Antes do tempo de Haydn, os trompetes eram muito limitados, dependendo de o solista ajustar seus lábios para produzir certas notas. No início da década de 1790, Anton Weidinger inventou um trompete com válvulas, tornando o instrumento muito mais flexível. Haydn logo viu as possibilidades do novo instrumento e escreveu um concerto para demonstrá-las.

O Allegro inicial é em forma sonata e exige do solista saltos difíceis e longas linhas cromáticas.

O segundo movimento, um belo Andante cantabile, mostra que o instrumento sabe também cantar. Seu tema lembra o do hino nacional da Alemanha, cuja música é também de Haydn.

O último movimento é bem conhecido. Seu tema inicial começa tranquilo, mas depois ganha ímpeto e leva a uma conclusão com passagens brilhantes para o solista.

Haydn – Concerto para Trompete e Orquestra | Alison Balsom (trompete) e Orquestra do BBC Proms regida por David Robinson