Obras

O VOLTAR
HaydnMÚSICA DE CÂMARA

Haydn – Quarteto de Cordas, Op. 20 nº 5

Os Quartetos Opus 20, escritos em 1772quando Haydn tinha 40 anossão um marco importante na história da música. O musicólogo inglês Donald Tovey avalia: “Cada página dos seis quartetos é de importância histórica e estética. Não há talvez na história da música instrumental uma realização tão importante quanto esta obra”.

O Opus 20 representa a primeira fusão importante do estilo galante (do estilo rococó dos divertimentos da época) com o estilo culto (vamos chamá-lo assim) do contraponto. Mais ainda, Haydn nos oferece neste conjunto de seis quartetos uma incrível variedade de formas, estilos e climas. Não há dois quartetos iguais, não há dois movimentos iguais. Cada quarteto é uma peça única e complexa.

O Quarteto em Fá Menor, Op. 20 nº 5, em particular é o emocionalmente mais intenso dos quartetos de Haydn. Tem um clima sombrio, por vezes violento, e culmina em uma severa fuga.

Já na primeira frase, o violino dá o tom, com uma melodia contida e plangente, cheia de intervalos cromáticos. As cordas graves criam um sentido de urgência com um motivo de quatro notas insistentemente repetido.

O minueto, tradicionalmente um movimento de dança, é aqui um lamento dolorido, que não suscita. O trio, em Fá maior, traz alguns momentos leveza a esta atmosfera pesada.

Segue agora um belo Adagio. Temos aqui um tema com variações, com um ritmo muito simples, quase constante para os três instrumentos acompanhantes, mas com figurações cada vez mais elaboradas para o primeiro violino. O movimento é um Siciliano, uma dança lenta, à maneira de uma pastoral.

Agora surge uma surpresa: em vez do Presto ligeiro que costuma encerrar essas obras, temos aqui uma fuga a due soggetti, uma fuga dupla. É uma fuga estrita, no estilo culto. Mas possui também a intensidade, o caráter dramático que domina esta obra. A maior parte da fuga é em sotto voce. Mas, à medida que se aproxima o final, a música vai aumentando de volume, até uma conclusão sem luz, sem esperança.

Haydn – Quarteto de Cordas em Fá Menor, Op. 20 nº 5 | Quarteto Mosaïques