Obras

O VOLTAR
HaydnMÚSICA DE CÂMARA

Haydn – Trios para piano e cordas Hob. XV:12 e XV:14

O tesouro mais bem guardado da obra de Haydn são seus Trios para Piano e Cordas.

As melhores obras nesse gênero foram compostas depois de seus 50 anos. Ao todo, são dezenove peças.

Aqui vamos ouvir dois desses trios, compostos entre 1788 e 1790, dos 56 aos 58 anos do autor.

Trio em Mi Menor, Hob. XV:12

Allegro Moderato inicial dessa peça é um dos movimentos mais dramáticos em toda a obra de Haydn. Foi escrita para Hammerflügel (piano com martelos), um forte-piano, e não para o cravo, como os primeiros trios do compositor.

O movimento lento, cheio de encanto, é em forma sonata, cuidadosamente elaborado e ornamentado.

O Rondó final é um presto brilhante, sinfônico e, tal como o do Trio Hob. XV:14, cheio de surpresas.

Haydn – Trio em mi menor, Hob. XV:12 | Beaux Arts Trio

 

Trio em Lá Bemol, Hob. XV:14

Uma melodia de tal beleza e simplicidade poderia acompanhar um funeral e iria certamente comover os presentes.” Assim Charles Rosen descreve o segundo movimento, Adagio.

Um tom gentil, um tanto rapsódico, permeia o Allegro Moderato inicial, remetendo a Mozart.

O Rondó, um Vivace cheio de brincadeiras e surpresas na harmonia, é um final digno para o trio, um dos mais importantes dessa fase.

Haydn – Trio em Lá Bemol, Hob. XV:14 | Beaux Arts Trio