Obras

O VOLTAR
mahler wunderhorn
Mahler

Mahler – Sinfonias Wunderhorn

Des Knaben Wunderhorn (A Trompa Mágica da Juventude) reúne em três volumes uma coleção de poemas folclóricos alemães que seus autores, Armin e Brentano, haviam recolhido em suas pesquisas. A obra fez grande sucesso. Goethe disse que todas as casas deveriam ter um exemplar.

Mahler escreveu: “A poesia do Wunderhorn é essencialmente diferente de qualquer tipo de ‘poesia literária’, mais próxima da Natureza e da Vida do que da Arte.”

Ele compôs mais de vinte canções sobre poemas do Wunderhorn. Mais ainda: suas quatro primeiras sinfonias têm movimentos baseados em poemas desta obra, daí serem chamadas “Sinfonias Wunderhorn”.

Sinfonia nº 1

O segundo movimento, Scherzo, segundo La Grange, biógrafo de Mahler, se baseia em Ein Ständchen am Rhein (Uma Serenata no Reno), da suíte Der Trompeter von Säckingen.

Mahler – Sinfonia nº 1: Scherzo | Ludwig Symphony Orchestra

Sinfonia nº 2 – Ressurreição 

Essa sinfonia conta uma história de luta e superação. O terceiro movimento, é, segundo o próprio Mahler, uma reflexão sobre a falta de sentido da vida. O movimento seguinte, Urlicht (Luz Primordial), é uma resposta de esperança ao anterior e uma transição ao triunfo do final.

Mahler – Sinfonia nº 2: Urlicht | Janet Baker (mezzo soprano) e London Symphony Orchestra sob regência de Leonard Bernstein

Sinfonia nº 3

Esta é sinfonia mais longa de Mahler (cerca de uma hora e quarenta), mas o movimento cantado, o encantador Es sungen drei Engen (Três anjos cantavam), dura apenas quatro minutos. Trata-se da única ocasião em que um movimento de uma sinfonia se transformou posteriormente em uma canção, inclusive em uma versão para voz e piano.

Mahler – Sinfonia nº 3 – 5º Movimento, Parte II | Christa Ludwig (contralto) | Filarmônica de Viena regida por Leonard Bernstein

Sinfonia nº 4 

A Quarta Sinfonia é construída em torno de uma só canção: Das himmlische Leben (A vida no Céu). A canção é prefigurada de várias maneiras nos três primeiros movimentos e é cantada na íntegra por uma soprano no quarto movimento. O poema apresenta uma visão do céu pelo olhar de um menino.

Mahler – Sinfonia nº 4 – 4º Movimento: Das himmlische Leben | Christine Schäfer (soprano) e Orquestra Royal Concertgebouw regida por Bernard Haitink.