Obras

O VOLTAR
Milhaud – Concerto para Percussão e Pequena Orquestra, Op. 109
MilhaudPercussão

Milhaud – Concerto para Percussão e Pequena Orquestra, Op. 109

O Concerto para Percussão e Pequena Orquestra, Op. 109, de Darius Milhaud, é considerado uma obra-prima do repertório percussivo. Composto entre 1929-30 para uma escola de música belga (como uma peça de prova), o Concerto estreou no Palais des Beaux-Arts, em Bruxelas, em 1930.

Milhaud afirmava que “sempre se interessou pela percussão”, incluindo instrumentos dessa família em muitas de suas obras. O Concerto Op. 109 foi escrito para um percussionista solista, utilizando uma vasta gama de instrumentos acompanhados por uma formação orquestral modesta.

Juntamente com a partitura, Milhaud esquematizou um mapa indicando quais instrumentos seriam usados e sua disposição espacial em relação à orquestra. O solista deveria ficar completamente circundado pelos instrumentos, que incluíam: quatro tímpanos, gongos, pratos, pratos suspensos, um bumbo com um prato ligado a um pedal, castanholas, triângulo, cowbell, pandeiro e clave, entre outros. Complementava a formação quatro violinos, duas violas, dois violoncelos, um contrabaixo, duas flautas, duas clarinetas, um trompete e um trombone.

Milhaud – Concerto para Percussão e Pequena Orquestra, Op. 109 | Dan Piccolo (percussão)