Obras

O VOLTAR
Milhaud - Le Boeuf sur le Toit (O Boi no Telhado)
Música e DançaMÚSICA ORQUESTRALPercussão

Milhaud – Le Boeuf sur le Toit (O Boi no Telhado)

Em 1917, o compositor francês Darius Milhaud (1892-1974) aceitou um convite do amigo Paul Claudel, então embaixador francês no Brasil, para integrar sua equipe no Rio de Janeiro.

Anos mais tarde, em 1953, Milhaud escreveu uma autobiografia bem humorada, Notas sem Música. Nela, conta a origem de sua obra Le Boeuf sur le Toit (O Boi no Telhado):

“Em 1919, de volta a Paris, ainda sob a forte impressão da minha estada no Brasil, reuni algumas melodias – tangos, maxixes e até um fado português – e compus um Rondó, em que o tema principal (A), uma fanfarra enérgica e brilhante, alterna-se com diversos episódios (B, C, D), resultando em uma sequência A-B-A-C-A-D-A. Dei a essa fantasia o nome de Le Boeuf sur le Toit (O Boi no Telhado), título de uma canção popular brasileira.”

Curiosamente, Milhaud imaginou sua obra, a princípio, como trilha sonora para um filme mudo de Charlie Chaplin. Contudo, quando Jean Cocteau soube da composição, imediatamente produziu um balé. A pantomima dadaísta se passava em um speakeasy norte-americano (bar que servia bebidas alcoólicas durante o período da Lei Seca). 

O balé, por sua vez, deu nome a um famoso bar-cabaré de grande sucesso na época, considerado por muitos como o berço da Idade do Jazz em Paris. O local foi frequentado por diversos artistas, entre eles, Picasso, Diaghilev, René Clair, Hemingway, Stravinsky, Poulenc, Satie, além de Cocteau e do próprio Milhaud.

Vamos assistir a seguir a um trecho de uma montagem que mistura dança, pantomima e arte circense, ao som de O boi no telhado:

Milhaud – Le Bœuf sur le Toit (O boi no telhado) | I Musici de Montréal

E aqui, a obra orquestral completa:

Milhaud – Le Bœuf sur le Toit (O boi no telhado) | Alondra de la Parra (regente) e Orchestre de Paris