Obras

O VOLTAR
Emil e Elena Gilels Mozart - Concerto para Dois Pianos e Orquestra, K.365
MozartO Melhor de Mozart

Mozart – Concerto para Dois Pianos e Orquestra, K.365

Mozart escreveu vários concertos para dois e três instrumentos solistas. Dois concertos duplos datam de 1779: o Concerto para Dois Pianos e Orquestra, K.365 e a Sinfonia Concertante para Violino e Viola. Ambos tratam os solistas como iguais e apresentam a tonalidade de Mi bemol maior. Mas afora isso, são obras muito diferentes.

A Sinfonia Concertante é um trabalho de grande nobreza e profundidade. Mas esse gênero, em geral, se destinava à música agradável, para diversão.

É o caso do Concerto para Dois Pianos. Aqui, Mozart troca a profundidade emocional e intelectual pelo exercício de sua prodigiosa imaginação melódica e colorida, explorando as possibilidades que se oferecem aos dois solistas: contraponto, imitação e diálogo, isto sem contar o uso da potência combinada dos dois instrumentos.

Mas – e isto é uma das características marcantes do gênio de Mozart – apesar de sua fonte inesgotável de ideias, ele nunca perde o sentido da forma.

Tudo que faz neste concerto, surpreendente e delicioso, é também eminentemente lógico e de bom gosto.

Mozart – Concerto para Dois Pianos e Orquestra em Mi Bemol Maior, K.365 | Emil e sua filha Elena Gilels (pianos)