Obras

O VOLTAR
Mozart – Litaniae de Venerabili Altaris Sacramento

Mozart – Litaniae de Venerabili Altaris Sacramento, K. 243

A Litania Sacramental é uma prece de súplica com uma repetição contínua de afirmações e um testemunho de veneração da Eucaristia.

As Litaniae de Venerabili Altaris Sacramento (Litanias do Sacramento do Venerável Altar), K. 243, são a última e mais madura das quatro Litanias de Mozart. Escrita em 1776 (o compositor tinha vinte anos), foi estreada no Domingo de Ramos em Salzburgo. 

Mozart usou como modelo as Litanias de seus antecessores e contemporâneos, explorando tanto o estilo antigo da Igreja como o estilo moderno.

Assim, no penúltimo movimento, Pignus futurae gloriae (Garantia da glória futura) [aos 20’12”], tradicionalmente composto como uma dupla fuga, Mozart fez um estudo especial das fugas de Michael Haydn (irmão de Joseph Haydn).

Já o estilo antigo da Igreja é evocado pelo cantochão do Viaticum [aos 18’46”].

Os outros movimentos são em estilo sinfônico. As árias são virtuosísticas e ricamente ornamentadas, com uma marcada influência da ópera.

Mozart – Litaniae de Venerabili Altaris Sacramento, K. 243 | Sarah Wegener (soprano), Sophie Harmsen (contralto), Ilker Arcayürek (tenor), Sebastian Noack (baixo), Orquestra e Coro da Rádio da Holanda regidos por Frieder Bernius.