Obras

O VOLTAR
MozartMÚSICA ORQUESTRAL

Mozart – Sinfonia nº 40 em Sol Menor, K. 550

O maestro Andrew Manze deu recentemente este depoimento sobre a execução da Sinfonia nº 40:

“Um problema que todos enfrentamos hoje é que esta obra-prima nos é tão familiar que é difícil apreciar quão avançada, quão revolucionária ela deve ter soado em sua época. É difícil achar a abertura, discreta, quase murmurante, tão chocante quanto deve ter sido para o público de Mozart – a tradição era de que as sinfonias começassem com um big bang. Nossos ouvidos, saturados do cromatismo de Wagner e dos compositores românticos tardios, também não sentem mais desconforto com as extremas mudanças de tonalidade do primeiro e do último movimentos.”

O desafio do intérprete moderno é transportar o ouvinte a Viena em 1788 e conseguir que ele ouça essa obra pela primeira vez.

Haydn, velho amigo, está na plateia.

Beethoven virá a Viena em breve.

A Revolução Francesa está chegando…

Deve ter sido uma experiência extraordinária, instigante, perturbadora mesmo.

Mozart – Sinfonia nº 40 em Sol Menor, K. 550
Leonard Bernstein (regente)
Boston Symphony Orchestra