Obras

O VOLTAR
Mozart – Te Deum, K. 141
MozartTe Deum

Mozart – Te Deum, K. 141

Este é o único Te Deum composto por Mozart, aos 13 anos, em Salzburg, no ano de 1769.

Embora seja uma peça curta, tem quatro partes distintas: a abertura; um vigoroso Allegro de louvor a Deus; um solene Adagio que suplica ajuda e conforto; um Allegro em ritmo ternário com novos pleitos e louvores; e, no final, uma dupla fuga sobre as palavras:

In te Domine, speravi: non confundar in æternum
(Senhor em ti confiei; que eu nunca seja condenado)

Alfred Einstein, biógrafo de Mozart, disse sobre o Te Deum:

“Sua construção é segura e sua declamação coral é encantadora; tem também certa grandeza rústica do sul da Alemanha, mesmo na dupla fuga final. Marca um bom fim das atividades de Mozart como compositor de música sacra, antes de deixar sua Salzburg natal para suas extensas e instrutivas jornadas italianas.”

Mozart – Te Deum, K. 141 | JW Festival Chorale 2018, Dr. JW Park (diretor)