Obras

O VOLTAR
MÚSICA VOCALPergolesi

Pergolesi – Stabat Mater

Giovanni Battista Pergolesi, compositor italiano, morreu muito jovem, aos 26 anos (1710-1736). É hoje conhecido por duas obras apenas: a ópera cômica La Serva Padrona e a tragicamente bela sequência de Stabat Mater (“Estava a mãe ao pé da cruz”), sua obra-prima.

Pergolesi já estava gravemente enfermo com tuberculose, internado no convento dos Capuchinhos, em Pozzuoli, e terminou a obra nos últimos dias de sua vida.

Stabat Mater é composta para soprano e contralto solistas, violinos, viola e baixo contínuo (violoncelo e órgão). São doze seus movimentos – árias e duetos.

O texto é um hino medieval do século XIII, atribuído ao beato Jacopone da Todi. Seus primeiros versos são:

Stabat mater dolorosa
juxta Crucem lacrimosa,
dum pendebat Filius.

(Estava a mãe dolorosa ao pé da cruz, lacrimosa, da qual pendia seu filho.)

A obra fez grande sucesso desde que foi composta, apesar das críticas de que fora escrita em estilo galante (*) e operístico.

Uma resposta definitiva a essas críticas consiste no fato de o próprio Bach ter escrito uma cantata com a melodia do Stabat Mater, compondo uma versão em alemão dessa obra – Tilge, Höchster, meine Sünden, BWV 1083 –, que certamente era desconhecida dos críticos da época.

O significado de Stabat Mater vai, com certeza, muito além de questões menores de forma e estilo. Temos aqui um retrato comovente, profundamente humano, do sofrimento de uma mãe diante da agonia de seu filho.

Vamos assistir, a seguir, a duas versões da obra: a primeira cantada por uma soprano e um contratenor e, a segunda, por uma soprano e uma mezzo soprano:

 

Philippe Jaroussky (contratenor) e Emöke Barath (soprano) | Nathalie Stutzmann (regente) |  Orfeo 55

 

Sabina Puértolas (soprano) e Vivica Génaux (mezzo soprano) | Christophe Rousset (regente) | Les Talens Lyriques

____________________________________

(*) Apesar de o ano de 1750 ser considerado o marco final do estilo barroco (ano da morte de J.S. Bach), antes dessa data havia surgido o estilo galante – uma transição para o estilo clássico de Haydn e Mozart. Carl Philipp Emanuel Bach (um dos filhos de J.S. Bach), por exemplo, compunha nesse estilo.