Obras

O VOLTAR
Poulenc - Sonata para Flauta e Piano
Francis PoulencMúsica Francesa: Séc. XX

Poulenc – Sonata para Flauta e Piano

A obra do compositor Francis Poulenc para música de câmara é vasta. Sua Sonata para Flauta e Piano, uma das três compostas para sopro e piano (flauta, clarineta e oboé), é uma peça breve: o compositor a descreveu como “simples, mas sutil”.

São três seus movimentos, dos quais o segundo, Cantilena, merece destaque. É um daqueles adágios serenos de Poulenc que descendem de Mozart e Ravel; todavia, o resultado é puro Poulenc, inconfundível.

A Sonata foi escrita para o célebre flautista Jean Pierre Rampal, que a estreou no Festival de Strasbourg em junho de 1957. Felizmente há um belo registro em vídeo com Rampal à flauta e Robert Veyron-Lacroix ao piano. Ei-lo:

A seguir, ouvimos uma interpretação mais recente da Sonata, com Magali Mosnier, na flauta, e Catherine Cournot ao piano:

E, aqui, a “Cantilena”, com  James Galway na flauta, e Phillip Moll ao piano: