Obras

O VOLTAR
Carnaval dos Animais - Saint Saëns
CarnavalSaint-Saëns

Saint-Saëns – O Carnaval dos Animais (Le Carnaval des Animaux)

Camille Saint-Saëns (1835-1921) escreveu O Carnaval dos Animais, Grande Fantasia Zoológica, em 1886, como uma brincadeira para divertir seus amigos na época do Carnaval. 

A peça só foi executada duas vezes. Depois disso, Saint Saëns proibiu sua execução enquanto vivesse. Temia que a divulgação de uma obra “leve e frívola” prejudicasse sua reputação de compositor sério. 

Ironicamente, O Carnaval dos Animais figura, desde sua estreia pública em 1922 (um ano após a morte do compositor), entre suas obras mais apreciadas e mais populares.

Estrutura da obra:

A composição é formada pelas seguintes peças:

  1. Introdução e Marcha Real do Leão (Introduction et marche royale du lion): trinados e arpejos dos pianos introduzem a marcha do leão;
  2. Galinhas e Galos (Poules et Coqs): um breve trecho no estilo de Rameau;
  3. Mulas (Hémiones) (Animais muito velozes): Presto furioso;
  4. Tartarugas (Tortoises): imitação muito lenta do Can Can de Offenbach;
  5. O Elefante (L’éléphant): o contrabaixo toca uma paródia lenta da Dança das Sílfides de Berlioz;
  6. Cangurus (Kangourous): os pianistas imitam os saltos dos cangurus;
  7. Aquário (Aquarium): uma das peças mais criativas do Carnaval, cheia de magia e mistério. Reparem na iridescência dos pianos e da celesta;
  8. Personagens de orelhas compridas (Personnages à longues oreilles): os violinos se alternam na imitação do relinchar dos burros;
  9. O cuco nas profundezas dos bosques (Le coucou au fond des bois): o pio do cuco é tocado pela clarineta, acompanhada pelo piano;
  10. Pássaros (Volière): o solo de flauta sugere pássaros em revoada;
  11. Pianistas (Pianistes): pianistas iniciantes irritavam Saint-Saëns – “são verdadeiros animais e não dos menos barulhentos”. Aqui praticam exercícios no estilo de Czerny;
  12. Fósseis (Fossiles): Saint-Saëns faz uma paródia humorística de sua Dança Macabra. O xilofone remete ao som de esqueletos se chocando;
  13. O Cisne (Le Cygne): esta é talvez a peça mais conhecida do Carnaval. O belo solo do violoncelo deu, inclusive, origem a um balé;
  14. Final (Finale): uma recapitulação dos principais temas da obra.

Saint-Saëns – O Carnaval dos Animais | Martha Argerich (piano), Gidon Kremer (violino) e conjunto de câmara