Obras

O VOLTAR
Schubert – Der Leiermann (O homem do “realejo”)
Música & PoesiaSchubert

Schubert – Der Leiermann (O homem do “realejo”)

Der Leiermann (O Homem do “Realejo”) é a última canção do ciclo Winterreise (Viagem de Inverno), uma das maiores obras de Schubert, composta no final de sua vida. O ciclo não foi bem recebido na época por ser diferente de tudo que o precedeu. Hoje é considerado o clássico dos clássicos da canção alemã.

A letra conta a história de um jovem que é rejeitado por seu grande amor. Desesperado, ele sai da cidade onde morava e se torna um Wanderer (andarilho, peregrino), partindo em uma viagem em pleno inverno. A obra vai se tornando cada vez mais sombria e trágica e culmina na canção Der Leiermann.

O peregrino chega a uma cidade e encontra um mendigo em andrajos e descalço na neve. Ele toca um hurdy gurdy (traduzido às vezes como “realejo” ou “sanfona”; mas “viela de roda” é a tradução correta).

O viajante sente uma estranha afinidade com o mendigo e lhe pergunta:

“Estranho ancião,

Será que eu vou contigo?

Vais tocar tua viela

Para minhas canções?”

Vamos ouvi-la em duas interpretações, primeiramente com o barítono Dietrich Fischer-Dieskau acompanhado pelo pianista Alfred Brendel:

Schubert – Der Leiermann | Dietrich Fischer-Dieskau (barítomo) e Alfred Brendel (piano)

E, agora, cantada com acompanhamento da viela de roda:

Schubert – Der Leiermann | Nataša Mirković De Ro (soprano) e Matthias Loibner (viela de roda)

Nota: é incrível a semelhança do acompanhamento de viela de roda com o acompanhamento do piano.

Saiba mais sobre a Viela de Roda: