Obras

O VOLTAR
Tallis

Tallis – Spem in alium nunquam habui | Janet Cardiff – Forty Part Motet

Thomas Tallis (c. 1505-1585) foi um organista e compositor inglês do período renascentista, conhecido como o “pai” da música inglesa. Sua carreira musical atravessou os reinados de quatro monarcas ingleses: Henrique VIII, Eduardo VI, Maria (católica) e Elisabeth (protestante). O período assistiu a grandes mudanças na vida religiosa e no estilo composicional. Entre suas obras mais famosas estão: O Nata Lux de LumineIf Ye Love MeLamentations of JeremiahLaudate Dominum e Spem in alium nunquam habui. 

O moteto Spem in alium nunquam habui (Eu nunca coloquei minha esperança em nenhum outro [Deus]), escrito em 1573, para 40 partes utilizando oito corais com cinco vozes cada, é reconhecido como uma das peças polifônicas de maior complexidade já criadas.

A instalação sonora Forty Part Motet (Moteto para Quarenta Partes), 2001, da artista canadense Janet Cardiff, utiliza o moteto de Tallis para explorar a sensação de transcendência e espiritualidade. Consiste na gravação de quarenta vozes dos cantores do coro da Catedral de Salisbury, na Inglaterra (baixo, barítonos, altos, tenores e uma criança soprano), interpretando a peça separadamente, em quarenta microfones diferentes. A obra está em exibição em Inhotim, considerado o maior museu a céu aberto do mundo, localizado em Brumadinho, Minas Gerais. (fonte: https://artrianon.com/sobre/)

No link a seguir, podemos ouvir Spem in alium nunquam habui interpretado pelo grupo The Sixteen, sob regência de Harry Cristopher:

Saiba mais sobre a obra em exposição: http://www.inhotim.org.br/inhotim/arte-contemporanea/obras/forty-part-motet/