Obras

O VOLTAR
Tchaikovsky – Concerto para Piano e Orquestra nº 1, Op. 23
Concertos RomânticosTchaikovsky

Tchaikovsky – Concerto para Piano e Orquestra nº 1, Op. 23

O Concerto para Piano e Orquestra nº 1, Opus 23, de Tchaikovsky, foi estreado em Boston, em 25 de outubro de 1875.

Na verdade, Tchaikovsky pretendia que seu Concerto fosse apresentado primeiramente em Moscou por Nicolay Rubinstein, pianista e diretor do Conservatório de Moscou, a quem dedicaria a composição. Quando mostrou a obra a Rubinstein, porém, ele fez severas críticas e disse que não iria apresentá-la se não fossem feitas revisões substanciais.

Tchaikovsky não quis modificá-la. Entrou em contato com o célebre pianista e regente alemão Hans von Bülow, que gostou da obra e veio a estreá-la em uma turnê em Boston, como mencionado acima. Bülow incluiu o Concerto nº 1 em seu repertório e o executou muitas vezes. Tchaikovsky, agradecido, lhe dedicou a composição, que, desde então, tem sido um de seus trabalhos mais populares.

O primeiro movimento abre com uma chamada das trompas, que anunciam uma série de acordes do piano. Este início, muito original, virou uma espécie de assinatura da peça. As cordas apresentam uma longa e esplêndida melodia, que é depois retomada pelo piano. A exposição começa com um tema folclórico ucraniano baseado em uma melodia que Tchaikovsky ouviu de um camponês cego, em um mercado perto de Kiev.

Os dois movimentos seguintes são mais breves.

O Andantino é parte movimento lento, parte Scherzo. É leve e suave.

O final é em forma de Rondó, com várias melodias que se alternam, terminando com a mesma propulsão e energia da abertura.

Tchaikovsky – Concerto para Piano e Orquestra nº 1, Opus 23 | Martha Argerich (piano) e Orcheste de la Suisse Romande, com Charles Dutoit (regente).