Obras

O VOLTAR
Vivaldi - Concerto para Dois Violinos em Dó Maior, RV 507
Vivaldi

Vivaldi – Concerto para Dois Violinos em Dó Maior, RV 507

Em 1715, Johann Georg Pisendel, Diretor de Música (Concertmaster) da corte eleitoral de Dresden, veio a Veneza no grupo do Príncipe Eleitor Frederico Augusto II da Saxônia. Nos dois anos seguintes, teve lições de violino e composição com Vivaldi.

Quando voltou a Dresden, Pisendel levava consigo mais de quarenta composições orquestrais de Vivaldi, incluindo o Concerto para Dois Violinos em Dó Maior, RV 507, copiado por ele mesmo.

Este concerto é um exemplo típico de “Vivaldi como professor”, claramente uma disputa entre dois iguais.

A relação “professor/aluno” se dissolve pela quase igualdade entre as duas partes. A parte que responde assume o desafio proposto pela primeira em uníssono.

O pungente Largo é um lírico siciliano.

 O desafio chega a um clímax no Allegro final, com saltos às extremidades do alcance dos violinos.

 Vivaldi – Concerto para Dois Violinos em Dó Maior, RV 507 | Elizabeth Blumenstock e Alana Youssefian (solistas), Ars Lyrica Houston regido por Matthew Dirst

De Vivaldi, já falamos também de outro Concerto para Dois Violinos:

Vivaldi – Concerto para Dois Violinos e Cordas em Lá Menor, Op. 3 nº 8