Obras

O VOLTAR
Bach – Concerto em Lá Maior para Oboé d’Amore e Cordas, BWV 1055
BachOboéOboé na obra de Bach

Bach – Concerto em Lá Maior para Oboé d’Amore e Cordas, BWV 1055

O Concerto em Lá Maior para Oboé d’Amore e Cordas, BWV 1055, data de 1720-723. A peça é muitas vezes executada em sua transcrição para teclado.

A admiração de Bach pelo estilo de Vivaldi é evidente neste trabalho, embora seu gosto pelo contraponto e pela polifonia estejam também presentes.

No Allegro de abertura, as passagens do solista são frequentemente pontuadas por ritornelos (repetições instrumentais), refletindo o estilo italiano.

O maravilhoso Larghetto central, muito expressivo, tem suas emoções intensificadas pelo uso sustentado de linhas cromáticas no baixo.

O Allegro ma non tanto final, em que ritmos de dança são vigorosamente acentuados e se alternam com episódios melódicos, leva o concerto a uma conclusão feliz.

Nota: o oboé d’amore é mais grave do que o oboé. É o “contralto” da família do oboé.

Bach – Concerto em Lá Maior para Oboé d’Amore e Cordas, BWV 1055 | Albrecht Mayer (oboé d’amore) e Conjunto de Cordas da Filarmônica de Berlim