Obras

O VOLTAR
bach corais castelo weimar
BachTranscrições para piano

Bach – Corais Schübler

A experimentação foi marcante na obra de Bach. Frequentemente, ele fazia releituras de suas próprias composições, reaproveitando trechos e melodias de uma determinada peça e reescrevendo-os para outros instrumentos.

Os Seis Corais de Várias Espécies, mais conhecidos como Corais Schübler, foram publicados em 1748 (dois anos antes da morte de Bach). O conjunto é formado por corais de diferentes tipos para serem tocados em um órgão com dois teclados e pedal.

Os corais são transcrições de cantatas compostas por Bach décadas antes (BWV 645 a BWV 650; o BWV 646 é provavelmente derivado de uma cantata perdida).

O nome Schübler vem de J.G. Schübler, editor que os publicou entre 1747-48. Bach teve um cuidado especial na publicação das obras, recorrendo ao serviço de um editor reputado (e caro).

Tudo indica que a coleção era um meio de mostrar ao público o valor de sua obra. É preciso lembrar que virtualmente nenhuma das cantatas de Bach tinha sido publicada em sua vida. Os seis corais são, assim, uma versão mais acessível de sua obra, por meio das transcrições para teclado.

Vamos ouvir os Corais Schübler em transcrições para o órgão, interpretados por Balint Karosi:

– “Wachet, auf, ruft uns die Stimme”, BWV 645

– “Wo soll ich fliehen hin”, BWV 646

– “Wer nur den lieben Gott läßt walten”, BWV 647

– “Meine Seele erhebt den Herrn”, BWV 648

– “Ach bleib bei uns, Herr Jesu Christ”, BWV 649

– “Kommst du nun, Jesu, vom Himmel herunter”, BWV 650