Obras

O VOLTAR
Mozart – Concerto para Piano e Orquestra nº 24, K.491
MozartO Melhor de Mozart

Mozart – Concerto para Piano e Orquestra nº 24, K.491

O Concerto para Piano e Orquestra nº 24, K.491 é o último dos três concertos que Mozart escreveu enquanto trabalhava em sua ópera As Bodas de Fígaro, no inverno de 1786.

Com a tonalidade de Dó menor, seu caráter sombrio, apaixonado e de profundo pesar é o de uma tragédia. O K.491 é um dos dois concertos em tom menor que o compositor escreveu (o outro é o Concerto em Ré Menor, K.466, que já apresentamos aqui no site).

Como em outros de seus últimos concertos, este se distingue pelo uso dos sopros, a ponto de as cordas parecerem relegadas a um segundo plano em várias ocasiões. Foi escrito para a maior orquestra que Mozart já havia usado em seus concertos, utilizando oboés e clarinetas.

O turbulento Allegro inicial é quase inteiramente dominado pelo tempestuoso primeiro tema. Este movimento é de caráter extremamente sinfônico e tem sido comparado ao primeiro movimento da Sinfonia Eroica de Beethoven. Diga-se de passagem, aliás, que Beethoven era profundo admirador deste concerto. Sua influência sobre seu Concerto para Piano nº 3, também em Dó menor, é inegável.

Depois desta tempestade de paixão, o Larghetto que se segue é de uma transcendental tranquilidade. Quase todos os que escrevem sobre este movimento falam sobre sua pureza, simplicidade e inocência. O uso dos sopros é particularmente feliz, primeiro em pequenos grupos, depois, gradualmente, fazendo esses grupos se encontrarem, até que todo o conjunto de sopros se reúna para introduzir o solista, que faz uma nova apresentação do tema.

O terceiro movimento, Allegretto, é um tema com oito variações, seguidas por uma coda. As variações são notáveis por seus contrastes emocionais e musicais. As cordas, os sopros e o piano se alternam na liderança. Mozart tinha concluído seu outro concerto em tom menor, o K.466, com uma coda em tom maior, ou seja, com um final feliz. Mas aqui ele retorna ao Dó menor nas últimas variações e nele se mantém obstinadamente na coda, levando assim a tragédia a sua inescapável conclusão.

Mozart – Concerto para Piano e Orquestra nº 24 em Dó Menor, K.491 | Murray Perahia (piano), Orquestra Sinfônica da Rádio Finlandesa, Hannu Lintu (regente).