Obras

O VOLTAR
Beethoven Sonata Caspar-David-Freidrich-89j
BeethovenPIANO

Beethoven – Sonata nº 8 em Dó Menor, Op. 13, “Patética”

A Sonata nº 8, Op. 13, foi escrita em 1798. Beethoven tinha então 28 anos. Foi publicada no ano seguinte com o título (dado pelo editor?) de Grande Sonate Pathétique. Sua tonalidade, dó menor, foi usada por Beethoven em algumas de suas obras mais dramáticas – a Quinta Sinfonia e a Abertura Coriolano, por exemplo.

A “Patética” é a primeira sonata para piano de Beethoven que possui uma introdução lenta, um sombrio Grave, no qual as figuras da tragédia se apresentam no palco. Esse Grave torna-se então parte intrínseca do movimento, reaparecendo no desenvolvimento e na coda.

O Allegro di molto e con brio que se segue começa com um tema staccato, em linha ascendente, na mão direita, sobre os tremoli da mão esquerda. A música é turbulenta – sua agitação contínua só é interrompida pela aparição final do Grave, que agora soa como um eco exausto da introdução.

O Adagio Cantabile é construído sobre um tema de grande beleza e se tornou muito popular. É em forma de rondó, em que o tema de abertura é interrompido duas vezes por episódios breves.

Assim, Beethoven volta ao dó menor no rondó final, Allegro. Contudo, o dó menor não parece aqui tão sombrio e violento. É quase delicado – talvez pelo fato de ter sido originalmente composto para uma sonata de violino.

 

Beethoven – Sonata nº 8 em Dó Menor, Op. 13 – “Patética” | I. Allegro di molto e con Brio; II. Adagio Cantabile; III. Allegro | Vladimir Ashkenazy (piano)