Obras

O VOLTAR
Beethoven - Sonata para Piano nº 26 em Mi Bemol Maior, Op. 81a – “Les Adieux”
BeethovenBeethoven 250Beethoven Hoje

Beethoven – Sonata para Piano nº 26 em Mi Bemol Maior, Op. 81a – “Les Adieux”

Em 1809, Viena foi invadida pelas tropas de Napoleão. A família real, incluindo o Arquiduque Rodolfo, discípulo, patrono e amigo de Beethoven, teve de deixar a cidade e buscar abrigo em Budapeste.

A Sonata Op. 81a comemora a partida do Arquiduque no dia 4 de maio, sua ausência e seu retorno em 30 de janeiro de 1810.

A obra é dividida em três partes, assim denominadas por Beethoven:

  • Das Lebewohl – “A Despedida”
  • Abwesenheit – “Ausência”
  • Das Wiedersehen – “O Retorno”

Beethoven começa a sonata com uma chamada de trompa. Sobre os três primeiros acordes ele escreveu na partitura as três sílabas: Le-be-wohl. Deste Lebewohl emerge um lamento, que junto com a chamada da trompa fornece o material para a introdução. Com sua característica habilidade de criar suspense, Beethoven prepara o Allegro, um movimento cheio de paixão, em que esperança e tristeza se misturam.

A “Ausência”, marcada como Andante espressivo, é lenta. Lembra uma procissão, tal como a Introduzione da Sonata Aurora. Assim como esta, conduz diretamente ao final.

A música se torna subitamente luminosa e, sem interrupção, irrompe o final. Beethoven o chama de Wiedersehen – Retorno, ou melhor, Reunião. Marcada como “vivacissimamente”, é uma peça virtuosística, muito brilhante.

Beethoven – Sonata para Piano nº 26 em Mi Bemol Maior, Op. 81a – “Les Adieux” | Igor Levit (piano)