BLOG

B VOLTAR
musica italiana idade media guido-darezzo-notas-musicais

A Música Italiana na Idade Média

A música clássica italiana tem uma longa história. Desde o início da era cristã, a religião influenciou a música. No ano 800, o cantochão – canto tradicional da liturgia cristã, monofônico e sem acompanhamento –, em suas diversas formas, como o canto gregoriano, o ambrosiano, ou o gálico, era cantado por monges da Igreja Católica.

Até o início do ano 1000, não havia uma escrita musical sistematizada, apenas alguns sinais que orientavam a leitura e interpretação das obras. Nesse período, o padre italiano Guido D’Arezzo (992-1050) idealizou um sistema de notação para memorizar os tons, nomeando as notas musicais a partir das sílabas iniciais dos versos do Hino a São João (em latim).

A música do Trecento (1300-1400) trouxe inovações, como a canção secular cantada em italiano. Antes de 1500, a música secular era principalmente cantada por trovadores e em jograis.

As elaboradas polifonias da chamada Ars Nova surgiram entre os anos de 1400 e 1500.

Os madrigais se tornaram muito populares, usando várias camadas de melodias diferentes cantadas ao mesmo tempo, uma verdadeira inovação nas percepções musicais.

Vamos ouvir uma peça de canto gregoriano interpretada por monges beneditinos:

DESTAQUES