BLOG

B VOLTAR
Astor Piazzolla Centenário

Astor Piazzolla | Centenário de Nascimento

Astor Piazzolla nasceu em Mar del Plata em 11 de março de 1921 e morreu em 4 de julho de 1992, em Buenos Aires. Teve uma vida aventurosa, morando em várias cidades do mundo, como Nova York, Paris e Buenos Aires.

Compositor, virtuose do bandoneón e arranjador, foi incialmente considerado controvertido, mas depois teve um sucesso estrondoso. Revolucionou o tango criando um novo estilo, chamado de Nuevo Tango, por incorporar elementos do jazz e da música clássica, e também pelo uso de extensas harmonias, dissonâncias e de contraponto.

Carlos Kuri, um crítico argentino, faz um comentário muito importante: “A fusão do tango com a ampla variedade de outros elementos da música ocidental foi tão bem sucedida que produziu um novo estilo individual, transcendendo estas influências.”

Celebrando o centenário de Astor Piazzolla vamos ouvir a seguir quatro de suas composições:

Piazzolla – Libertango

Escrito e gravado em Milão, em 1974, Libertango marca uma mudança de estilo na obra de Piazzola, do tango tradicional para o revolucionário Nuevo Tango, sendo uma das peças mais executadas do compositor argentino.

Piazzolla – Libertango | Astor Piazzolla (bandoneón), Tomás Gubitsch (guitarra), Ricardo Sanz (baixo), Gustavo Beytelmann (piano), Luis Ceravolo (bateria), Osvaldo Caló (órgão elétrico), Daniel Piazzolla (sintetizador) e Luis Ferreyra (flauta)

Piazzolla – Adiós Nonino

Escrita em 1959, poucos dias após a morte de seu pai, Adiós Nonino é uma das obras mais sentimentais de Piazzolla. Nonino (Avozinho) era o apelido com que o compositor chamava carinhosamente a seu pai.

Piazzolla – Adiós Nonino | Astor Piazzolla e Quinteto Tango Nuevo, formado por Fernando Suárez Paz (violino), Pablo Ziegler (piano), Oscar Lopez Ruiz (guitarra) e Hector Console (baixo)

 

Piazzolla – Invierno Porteño

O ciclo Cuatro Estaciones Porteñas reúne quatro tangos – Verano Porteño; Otoño Porteño; Invierno Porteño e Primavera Porteña –, escritos entre 1964 e 1979, originalmente como obras separadas. As peças, que combinam o ritmo do tango com elementos da música barroca europeia, foram compostas para seu quinteto, formado por violino, piano, guitarra elétrica, baixo e bandonéon, e evocam a alma da cidade de Buenos Aires. Vamos ouvir o Invierno Porteño.

Piazzolla – Invierno Porteño | Quinteto Astor Piazzolla

Piazzolla – Oblivion

Tema do filme Henrique IV (1984), de Marco Bellocchio, a música Oblivion foi composta em 1982. Embora de linguagem mais tradicional, se comparada a outras obras do autor da mesma época, é muito requintada em seu melodismo e orquestração. A peça carrega elementos melancólicos, com temas poucos contrastantes.

Piazzolla – Oblivion | Quinteto Astor Piazzolla

DESTAQUES