BLOG

B VOLTAR

Fanny e Alexander | Schumann – Quinteto, Op. 44

O prólogo do filme Fanny e Alexander, de Ingmar Bergman (1982), é frequentemente citado como uma das mais belas cenas do cinema.

Alexander está sozinho e entediado. Brinca com seu teatro de bonecos, depois anda pela casa, procurando companhia.

A trilha da primeira parte da cena é o segundo movimento do Quinteto para Piano e Cordas em Mi Bemol Maior, Op. 44, de Robert Schumann. O compositor lhe dá o nome In modo d’una marcia (À maneira de uma marcha). 

A obra começa com uma solene marcha fúnebre, à qual se segue um episódio contrastante, uma efusão lírica cantabile para o violino e o violoncelo em dueto, acompanhados pelas outras cordas e o piano.

No filme, Bergman inverte a sequência, começando pelo episódio lírico. Somente quando Alexander tem um momento de insegurança é que entra a sombria marcha (aos 2 minutos do vídeo a que vamos assistir).

Schumann – Quinteto para Piano e Cordas em Mi Bemol Maior, Op. 44: II- In modo d’una Marcia; un poco largamente.

DESTAQUES