BLOG

B VOLTAR
Instrumentos da Orquestra: Os Metais

Instrumentos da Orquestra: Os Metais

Nas orquestras, o naipe dos Metais é formado por instrumentos de sopro com corpo formado por um bocal em uma extremidade e uma campânula (ou campana) em outra, tubos de diferentes comprimentos e formatos, válvulas e pistões. São confeccionados em latão ou bronze, porém podem ser usadas outras ligas metálicas. Alguns dos principais instrumentos desse naipe são o trompete, a trompa, o trombone e a tuba.

Trompete

O trompete é o instrumento mais agudo do naipe de metais. É formado por um conjunto de válvulas e pistões usados isoladamente e em combinação, que permitem variar a altura da nota tocada.

No vídeo a seguir, o trompetista Fernando Dissenha, da Osesp, fala mais sobre o instrumento:

Trompa

A trompa é o segundo instrumento mais agudo da família dos metais. Com uma enorme extensão, seu tubo é enrolado sobre si mesmo diversas vezes entre as duas extremidades. Isso permite que o músico consiga produzir muitas variedades de timbres.

O trompista Luiz Garcia, da Osesp, explica mais sobre seu funcionamento:

Trombone

Existem dois tipos principais de trombone: o trombone de vara, que produz as notas conforme desliza a vara para frente e para trás, e o trombone de pisto, que utiliza válvulas, como o trompete.

Saiba mais sobre o instrumento com o trombonista Darcio Gianelli, da Osesp:

Tuba

A tuba é o mais grave dos instrumentos do naipe de metais, É formada por um tubo cilíndrico com cerca de 4 a 5 metros, recurvado sobre si mesmo. Possui de três a cinco pistões para produzir as notas.

Assista ao vídeo com o tubista Filipe Queirós para saber mais sobre a tuba:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESTAQUES