BLOG

B VOLTAR
Rachmaninov toca Schubert – Das Wandern e Impromptu, Op. 90 nº 4

Rachmaninov toca Schubert – Das Wandern e Impromptu, Op. 90 nº 4

Vamos ouvir duas peças de Schubert interpretadas por Rachmaninov em gravações realizadas em piano roll:

– Schubert/Liszt – Das Wandern (A Peregrinação)

Liszt presta um grande tributo a Schubert em sua versão para piano de Das Wandern, canção que integra o ciclo Die Schöne Müllerin (A Donzela do Moinho), composto a partir de poemas de Wilhelm Müller. Das Wandern (A Peregrinação) pode ser entendida como uma metáfora para o curso da vida física e espiritual evocada pelas águas que giram a roda de um moinho.

– Schubert – Impromptu Op. 90 nº 4

Schubert escreveu seus Impromtus em 1827 originalmente como oito peças separadas para piano solo. Posteriormente, eles foram publicados em dois conjuntos e catalogados como Op. 90 e Op. 142 (póstumo). As peças estão entre as mais conhecidas do repertório pianístico para esse gênero e exprimem, no piano, todo o lirismo e expressividade das canções de Schubert.

DESTAQUES