BLOG

B VOLTAR
Monteverdi Choir – Concerto de 50 Anos | Capela do Palácio de Versalhes

Monteverdi Choir – Concerto de 50 Anos | Capela do Palácio de Versalhes

O Monteverdi Choir, fundado em 1964, é um dos principais grupos vocais da atualidade, reconhecido por sua técnica apurada e senso dramático. É considerado uma referência internacional na interpretação de obras do período barroco. Seu fundador e diretor, Sir John Eliot Gardiner, é um dos mais importantes regentes do mundo, sendo especialmente respeitado por sua concepção artística na execução de música antiga e na interpretação historicamente informada.

Em junho de 2014, sob a regência de Gardiner, o Monteverdi Choir, juntamente com o grupo English Baroque Soloists, fez uma turnê em celebração do aniversário de 50 anos do Coro. Um dos concertos, a que vamos assistir no vídeo a seguir, aconteceu na bela Capela Real do Palácio de Versalhes, na França, apresentando obras do repertório barroco.

O programa inicia com a Cantata BWV 4 – Christ lag in Todesbanden (Cristo jazia nos liames da morte), de Johann Sebastian Bach, composta para o domingo de Páscoa, de 1707. Bach tinha então 22 anos de idade. Essa é uma das primeiras cantatas de Bach e da história da música em geral. O que chama logo a atenção é seu estilo antigo, severo. Bach adota a técnica de variações corais do século XVII. A melodia do coral – único tema da cantata – é usada em todos os versos, estando sujeita a diversos tipos de variação.

Na sequência vem In Convertendo, de Jean-Philippe Rameau, versão latina do Salmo 125: “Quando o Senhor virou o cativeiro de Sião, éramos como os que sonham”. Esta é uma das quatro obras sacras de Rameau que chegaram até nós, sendo escrita no período de 1710-1714. É um moteto, orquestrado para solistas, coro e orquestra. O verso final inclui uma fuga muito elaborada, que pode ser comparada às de Bach.

O concerto termina com o Salmo Dixit Dominus, de Georg Friedrich Händel. Em 1707, aos 22 anos, depois de ter cumprido seu aprendizado na Alemanha, Händel inicia uma visita de três anos à Itália. Lá ele musicou dois Salmos, Dixit Dominus (Disse o Senhor) e Nisi Dominus (Se o Senhor não o fizer), em abril, para a grande festa de Nossa Senhora de Monte Carmelo. O virtuosístico Dixit Dominus é um amálgama de estilos: o cantus firmus e o sólido contraponto do Mestre Capela alemão combinados com a vitalidade rítmica, a clareza da harmonia e o brilho da instrumentação dos concertos italianos de Vivaldi, Corelli e Scarlatti.

Interessante notar que tanto a primeira quanto a última obra do repertório apresentado foram escritas por Bach e Händel quando estes compositores tinham apenas 22 anos de idade.

Assista ao vídeo com a apresentação completa do Monteverdi Choir na Capela do Palácio de Versalhes:

DESTAQUES