BLOG

B VOLTAR
O CORNE INGLÊS

O corne inglês

De timbre suave e profundo, o corne inglês é um instrumento transpositor, ou seja, ao emitir notas em tom de fá, soa uma quinta abaixo do oboé.

É um pouco maior que o oboé e produz seu som a partir de palhetas duplas, como o oboé, porém encaixadas em um tudel. Sua campana é um pouco mais fechada e abaulada que a do oboé.

Conheça mais sobre o instrumento com a oboísta Maria Fernanda Garcia (falando também sobre o oboé d’amore), da Filarmônica de Minas Gerais:

Obras especialmente escritas ou transcritas para o corne inglês:

MozartAdagio para Corne Inglês e Cordas, K. 580a | Nicholas Daniel (corne inglês) e Camerata Pacifica

MozartAve Verum Corpus, K. 618 (arranjo para corne inglês, cordas e órgão) | Albrecht Mayer (corne inglês)

Saiba mais sobre a obra:

Mozart – Ave Verum Corpus, K. 618

Händel: Arranjo para corne inglês e flauta (Parte 1):

  1. “Qui l’augel da pianta in pianta” da Cantata Aci, Galatea e Polifemo, HWV 72
  2. Adagio e Staccato do Concerto para Órgão, Op. 4, 2, HWV 209

Albrecht Mayer (corne inglês), Mathieu Gauci-Ancelin (flauta) e Sinfonia Varsovia

Händel: Arranjo para corne inglês e flauta (Parte 2):

  1. Largo (“Softly Sweet in Lydian Measures”, do oratório Alexander’s Feast, HWV 75)
  2. Allegro ma non troppo (“Più amabile beltà”, da ópera Giulio Cesare, HWV 17)

Albrecht Mayer (corne inglês), Mathieu Gauci-Ancelin (flauta) e Sinfonia Varsovia

Dvořák – Sinfonia nº 9: II – Largo (clarineta, oboé e corne inglês) | Orquestra All-Star regida por Gerard Schwarz

 

 

 

DESTAQUES