BLOG

B VOLTAR

Viva os compositores nascidos em setembro!

Clássicos dos Clássicos celebra mais um ano de vida, desta vez ao lado de outros quatro aniversariantes de setembro: os compositores Darius Milhaud, Clara Schumann, Jean-Philippe Rameau e Dmitri Shostakovich.

Com a música desses grandes mestres, vamos comemorar juntos!

Darius Milhaud (04 de setembro)

O compositor francês Darius Milhaud (18921974) foi um dos mais prolíficos do século XX. Sua obra é conhecida por conciliar a politonalidade (o uso múltiplas tonalidades ao mesmo tempo) e o jazz. Fez parte do influente Grupo dos Seis.

Vamos ouvir O Boi no Telhado, que ele compôs influenciado pela música brasileira.

Milhaud – Le Bœuf sur le Toit(O boi no telhado) | Alondra de la Parra (regente) e Orchestre de Paris

Saiba mais aqui:

Milhaud – Le Boeuf sur le Toit (O Boi no Telhado)

CLARA SCHUMANN (13 de setembro)

Figura central na história da música romântica alemã, Clara Schumann (1819-1896) foi uma grande pianista, além de professora que deixou seguidores. Musa e mentora dos compositores Robert Schumann (1810-1856), com quem se casou, e Johannes Brahms (1833-1897), Clara foi uma das primeiras mulheres a se destacar como concertista e compositora no século XIX, influenciando vários artistas de sua época.

C. Schumann – Noturno, Op.6 nº 2 | Tiffany Poon (piano)

Jean-Philippe Rameau (25 de setembro)

Jean-Philippe Rameau (1683–1764) foi um dos mais importantes compositores franceses do século XVIII. É considerado o principal autor para cravo de seu tempo. Juntamente com François Couperin, faz parte dos chamados cravistas franceses.

Vamos ouvir a versão para piano de Les Sauvages (Os Selvagens), um rondó que faz parte de sua ópera Les Indes Galantes (As Índias Galantes).

Rameau – Les Sauvages | Grigory Sokolov (piano)

Saiba mais aqui:

Rameau – Les Sauvages

Dmitri Shostakovich (25 de setembro)

O russo Dmitri Shostakovich (1906-1975) produziu uma vasta obra. Para orquestra, escreveu 15 sinfonias e cinco concertos. Na música de câmara, criou 15 quartetos. Compôs ainda muitos outros trabalhos em diferentes gêneros: óperas, balés, ciclos de canções e uma grande quantidade de música para o cinema. Seu estilo, neste gênero, lembra o de Nino Rota, ou melhor, o estilo de Nino Rota lembra o de Shostakovich.

Aqui, ouvimos uma de suas peças mais conhecidas, a Segunda Valsa, Op. 99, escrita para o filme O Primeiro Escalão (1955). O vídeo traz uma montagem com cenas de diferentes filmes.

Saiba mais:

Shostakovich – Segunda Valsa, Op. 99

DESTAQUES